11 de agosto de 2022

MARCOPOLO TORINO LN MB OF-1318 COLETIVO GUAPIAÇU

A história sobre este desenho curiosamente não começa nem termina com ele. O zerocinco, como carinhosamente o chamamos, é um coadjuvante de luxo na história que começamos a contar.
Em 2014 partimos rumo a então longínqua Cachoeiras de Macacu, Região Metropolitana do Estado do Rio de Janeiro, praticamente aos pés da Serra de Nova Friburgo em busca do lendário Ciferal Leme 1974 – que, segundo informes, ainda estaria circulando !

Ao chegarmos na Cidade logo avistamos o possante Torino LN e após um rápido bate-papo com Leandro soubemos que o carro encontrava-se guardado na garagem, no distrito de Guapiaçu. Como era o objetivo da nossa incursão, embarcamos no Torino rumo à garagem da empresa.
Que viagem maravilhosa ! Pelo lugar em si – obviamente; mas principalmente a viagem no tempo de estar novamente viajando num Torino !
Chegamos então em Guapiaçu e, após uma breve espera, encontramos Victor; que abriu as portas da Coletivo Guapiaçu para que conhecessemos seus carros – à época além de dois Torinos LN, um Ciferal Padron Alvorada II, o recém desativado Ciferal Fênix e o tão esperado Ciferal Leme !

Bem, tantas foram as vezes que lá retornamos que acabamos nos tornando mais que amigos: uma família ! Estendemos essa amizade às esposas, filhos e Elton, dono da Transportes Nogueira e que presta serviços para a Água Mineral Cascataí ( e que orgulhosamente ostenta layout produzido pela Ezibus ).

O bravo zerocinco passou recentemente por uma bela reforma e, guerreiro que só, encarou a estrada rumo à São Paulo, para participar da Bus Brasil Fest, edição 2018; onde foi sucesso e, inclusive, recebeu palavras carinhosas de um visitante do evento que foi até ele e nos contou que foi morador de Cachoeiras de Macau, nos contando, inclusive, maravilhosas histórias dos tempos em que lá morava.

Digamos que hoje em dia o zerocinco está com o boi na sombra: a linha Guapiaçu x Cachoeiras de Macacu está sendo feita pelo Busscar Urbanuss Pluss MB OF-1418 – o zerotrês; mas se precisar dele é só chamar que ele está prontinho para trabalhar !!

Mas… e o Ciferal Leme ?
Tá lá… firme e forte !

Sempre que chegamos em Guapiaçu e somos fraternalmente recebidos por Elton, Victor e Sêo João, seu pai, vamos até o cantinho – a Cristaleira, como chamamos – onde o Leme está guardado, o cumprimentamos respeitosamente e voltamos para colocar a prosa em dia com nossos amigos, que chamamos de Espartanos !